Siga-nos

Team Vikings VALORANT

Especial

Um ano de Vikings: do ostracismo ao topo do Brasil no VALORANT

A equipe foi a primeira a entrar no VALORANT e a primeira a garantir vaga no Masters Internacional

Arte por VALORANT Zone

Um ano de Vikings: do ostracismo ao topo do Brasil no VALORANT

A Team Vikings (VKS) carimbou o passaporte para o VALORANT Masters que ocorrerá na Islândia como a campeã da segunda etapa do VALORANT Challengers Brasil (VCB). A classificação ocorre um ano após a organização ser pioneira e entrar no competitivo de VALORANT, em 6 de maio de 2020. De lá para cá, os Vikings deixaram o ostracismo ao topo do cenário nacional em pouco mais de 365 dias.

Fundada em janeiro de 2020 pela parceria entre os jogadores de futebol João Pedro, ex-Fluminense e atualmente atacante do Watford (Inglaterra), e Kaique Rocha, zagueiro da Sampdoria (Itália), a Team Vikings esteve presente em todos os passos competitivos do FPS da Riot Games.

A organização ingressou no jogo com um elenco experiente em títulos desse gênero. O primeiro esquadrão, formado por Matheus “deM0” Yokomizo, André “DiMAS” Dimas, Thiago “cry0” Amorim, Lucas “cad” de Oliveira e Bruno “zotie” Zotesso, teve “escola” feita no CS:GO.

Até por conta do elenco e por ser a primeira organização com status profissional naquele momento, a expectativa era alta em cima da VKS. Entretanto, os primeiros meses não foram de brilho, com resultados ruins, principalmente no Gamers Club Ultimate, válido pelo Ignition Series, culminando com a primeira reformulação no elenco titular.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do VALORANT? Então, siga o VALORANT Zone nas redes sociais: TwitterFacebook e Instagram.

Com apenas cad e zotie de remanescentes, a Team Vikings contratou Gustavo “gtnziN” Moura, Deivid “Fuzari” Fuzari e Matheus “DeNaro” Benevides em julho de 2020. Dois meses depois, zotie resolveu deixar o VALORANT para focar na criação de conteúdo e a VKS optou por João “Brinks” Victor para fechar o elenco.

Contudo, esses seis meses após a primeira grande reformulação da equipe também não refletiram em resultados melhores. O time não conseguiu nenhum resultado expressivo, além de não conquistar vagas para os maiores campeonatos, como, por exemplo, o First Strike.

Inclusive, antes da disputa do presencial que fechou a temporada 2020, o clube buscou contratar um dos elencos que haviam se classificado para o First Strike: Mix. Contudo, a negociação dada como certa sofreu uma tremenda reviravolta em questões de horas, com o clube assistindo o quinteto fechando com a Imperial.

2020 chegou ao fim com a Vikings disputando apenas uma final, a da segunda etapa do VALORANT Zone Invitational, a qual perderam para Team oNe por 2 a 0.

Vikings em 2020

  • Fusion New Rivals: Não se classificou
  • Gamers Club Ultimate #1 – Não se classificou
  • Brazil Spray Series: 5º/6º Lugar
  • VALORANT Zone Invitational #2 – Vice
  • Aorus League #1 – 5º/6º Lugar
  • Rivals Contenders – 5º/6º Lugar
  • OnFire Cup – Não se classificou
  • EVOlution Open Brazil – 9º/12º Lugar
  • Gamers Club Ultimate #2 – Não se classificou
  • Spike Series #1 – 9º/16º Lugar
  • VALORÃO Cup Invitational – 5º/8º Lugar
  • First Strike – Não se classificou
  • Aorus League #2 – 5º/6º Lugar

ANO NOVO, VIDA NOVA

A temporada 2020 acabou e o lema pregado por todas as pessoas no dia 31 de dezembro – ano novo, vida nova – foi seguido a risca pela Team Vikings. Após colecionar falhas, a organização sabia que não podia mais errar e aplicou um nova reformulação, deixando apenas gtn no elenco ativo.

Apostando em nomes consagrados em outros jogos e que haviam já mostrado serviço dentro do VALORANT, a VKS anunciou, em janeiro de 2021, as contratações de Leandro “frz” Gomes, Gustavo “Sacy” Rossi, Gabriel “sutecas” Dias e Matias “Saadhak” Delipetro.

A temporada 2021 começou com a seguinte pergunta: Quem bateria de frente com a Gamelanders? Os holofotes estavam voltados para a recém-formada FURIA, além das prestigiadas paiN Gaming e Vorax, enquanto a VKS foi caminhando devagar pelas beiradas e sempre chamando atenção da comunidade nos campeonatos que participava, como na conquista do Ultimasters AOC.

Mesmo apresentando jogos consistentes, a ficha da grande maioria sobre quem era o novo dono do Brasil caiu apenas com a final do VALORANT Masters Brasil; lá, a VKS aplicou um estrondoso 3 a 0 contra a GL na grande final e se concretizou como a melhor equipe nacional.

A VKS foi a primeira organização brasileira a apostar no VALORANT. Errou, acertou, mas colecionou experiência para colher os frutos e ser a primeira brasileira classificada para o primeiro Masters internacional.

Vikings em 2021

  • Ultimasters AOC – Campeão contra Imperial
  • VCB Fase 1 – Etapa 1 – 1º/2º Lugar
  • VCB Fase 2 – Etapa 1 – 3º/4º Lugar
  • VALORANT Masters Brasil – Campeão contra Gamelanders
  • VCB Fase 1 – Etapa 2 – 1º/2º Lugar
  • VCB Fase 2 – Etapa 2 – 3º/4º Lugar
  • VCB Finals – Campeão contra Sharks
Team Vikings
Foto: Divulgação / Team Vikings

Gamers Club
Parceira OFICIAL da RIOT GAMES no Brasil e tem como objetivo fomentar o cenário competitivo de VALORANT, com campeonatos e guias para você ter a melhor experiência.
Conheça a Gamers Club
Anúncio

Veja mais

Anúncio

Mais em Especial